A Evolução dos Sistemas Anti-Incrustante

 

Vamos repetir as regras gerais relacionadas com cada substrato:

 

1)A estratégia "principio de viabilidade" deve ser seguida como já mostrado: decida o que fazer, que produto usar e o esquema de aplicação. Prepare as ferramentas. Verifique as condições climáticas antes de iniciar qualquer trabalho;

2)O casco deve ter sua tinta completamente retirada a cada 4 ou 5 anos. Portanto, é inútil fazer isso todos os anos. Um ciclo de dois-componentes dura, pelo menos, 5 anos para o casco e para o exterior, durante este período toda a reestruturação deve ser executada como a recuperação do antiincrustante e a verificação do exterior. Claro que esta tarefa é essencial nas partes plásticas como também se deve verificar a ocorrência de osmose;

3)A manutenção significa pintar novamente depois de remover totalmente ou parcialmente o ciclo anterior. No primeiro caso o "ciclo de barco novo" é reiniciado e no segundo caso iniciado novamente até as partes removíveis;

4)No caso da pintura parcial a superfície que deve ser pintada, precisa ser sempre, bem lixada. Nada pode ser aplicado imediatamente sem limpeza, desengordura e lixamento prévio;

5)Esteja certo da "compatibilidade" dos produtos empregados;

6)Os esmaltes já aplicados necessitam de um vigoroso lixamento antes de serem repintados;

7)As tintas antiincrustantes devem ser totalmente removidas, especialmente as duras já que deixam camadas inertes que engrossam a superfície, absorvem as novas camadas e, depois de alguns anos, se "deslocam" e caem. As tintas de autopolimento são mais fáceis de serem removidas, usando água pressurizada e trabalhando com a camada molhada. Porém, quando secam precisam ser lixadas vigorosamente já que endurecem por saponificação;

8)Um selante a base de borracha clorada deve ser aplicado quando o casco estiver em condições muito ruins, quando a pintura antiincrustante anterior for desconhecida, quando uma tinta de autopolimento estiver super dura ou quando existir produtos de lata sobrepostos ou livres. Não esqueça que o selante substitui o lixamento. Assim, ele é usado só quando a remoção da camada anterior de tinta não possa ser feita e onde o selante apresentar solventes fortes que podem "deslocar a camada anterior se ela estiver em condições muito ruins (isso ocorre dentro de 24 horas) e pode ser usada para testar, também, os selantes anteriores.

9)Quando a tinta da madeira for totalmente removida, o primer não será mais usado, mas para melhorar a impregnação, o aplicador deve iniciar do selante com a primeira demão afinada (30%);

10)Nunca esqueça o significado de "lixamento" que engloba desengraxe, limpeza, enrugamento e também testes de qualidade dos selantes anteriores, tanto no casco como no exterior.

 

Promar Tintas Náuticas - Av. Anita Garibaldi, 1223 Curitiba - PR - Fone: 41 - 3254-1502